Salmo 9 Para Curar doenças, livrar da depressão e opressão

O Salmo 9 faz você conhecer o sucesso e alcançá-lo pelo próprio esforço e talento. O Salmo das Curas!

O Livro dos Salmos é composto de cento e cinquenta Salmos e tem como um dos principais objetivos, louvar e adorar ao Criador. Eles nos dão conforto nas aflições e ensinam a orar.

Vamos usar então essa força com o salmo abaixo usado para o nosso progresso, para libertação e proteção espiritual. Para Louvar o Criador e obter a sua benção.

Como usar este salmo para obter seus poderosos recursos de proteção e conquista de bens materiais e espirituais.

Primeiro imprima uma cópia do salmo ou escreva em uma folha em branco com sua própria caligrafia e faça a leitura do mesmo, após fazer a sua oração de preferência (Pai Nosso, Ave Maria, Credo, oração própria) e ao final da Oração o seu pedido mais urgente.

Faça por pelo menos 14 dias seguidos sempre no mesmo horário do primeiro dia. Não fure, se furar por qualquer motivo, recomece do zero.

Salmo 9 Para Revelações e Curas.

Eu te louvarei, Senhor, com todo o meu coração; contarei todas as tuas maravilhas.
Em ti me alegrarei e saltarei de prazer; cantarei louvores ao teu nome, ó Altíssimo.
Porquanto os meus inimigos retornaram, caíram e pereceram diante da tua face.
Pois tu tens sustentado o meu direito e a minha causa; tu te assentaste no tribunal, julgando justamente;.
Repreendeste as nações, destruíste os ímpios; apagaste o seu nome para sempre e eternamente.
Oh! inimigo! acabaram-se para sempre as assolações; e tu arrasaste as cidades, e a sua memória pereceu com elas.
Mas o Senhor está assentado perpetuamente; já preparou o seu tribunal para julgar.
Ele mesmo julgará o mundo com justiça; exercerá juízo sobre povos com retidão.
O Senhor será também um alto refúgio para o oprimido; um alto refúgio em tempos de angústia.
Em ti confiarão os que conhecem o teu nome; porque tu, Senhor, nunca desamparaste os que te buscam.
Cantai louvores ao Senhor, que habita em Sião; anunciai entre os povos os seus feitos.
Pois quando inquire do derramamento de sangue, lembra-se deles: não se esquece do clamor dos aflitos.
Tem misericórdia de mim, Senhor, olha para a minha aflição, causada por aqueles que me odeiam; tu que me levantas das portas da morte;.
Para que eu conte todos os teus louvores nas portas da filha de Sião, e me alegre na tua salvação.
Os gentios enterraram-se na cova que fizeram; na rede que ocultaram ficou preso o seu pé.
O Senhor é conhecido pelo juízo que fez; enlaçado foi o ímpio nas obras de suas mãos. (Higaiom; Selá.).
Os ímpios serão lançados no inferno, e todas as nações que se esquecem de Deus.
Porque o necessitado não será esquecido para sempre, nem a expectação dos pobres perecerá perpetuamente.
Levanta-te, Senhor; não prevaleça o homem; sejam julgados os gentios diante da tua face.
Põe-os em medo, Senhor, para que saibam as nações que são formadas por meros homens. (Selá.).

Salmos 9:1-20

Descubra mais sobre os salmos

Nas versões que seguem a Vulgata tem uma divisão diferente da que segue a original hebraica. Assim o Salmo 23 na versão católica é de número 22, isso ocorre porque a LXX une os Salmos 9 e 10 e o 114 é unido ao 115 e passa a ser 115. O 115 é dividido em dois com o número 147.

O Nome Salmos…

Em hebraico o nome é ”Sefer Tehilin”, que significa “livro dos louvores”. O nome “Salmos” vem da língua grega “Psalmos”. O nome aparece na versão LXX como “Biblos Psalmon” (livro dos Salmos). No NT a palavra “Psalmon” aparece em Lc 24:42 e At 1:20. Os manuscritos gregos de um modo geral trazem o título “Psalmoi”, mas alguns os denominam “Psalterion” (saltério) que quer dizer “coleção de cânticos”. Na Vulgata o livro assume o nome de “Líber Psalmorum”.

Quem escreveu os Salmos???

São diversos os autores dos Salmos, embora sejam conhecidos como Salmos de Davi. A primeira pessoa a escrever um Salmo foi Moisés, em 1450 aC, os autores são:

– Davi – 74 salmos atribuídos a ele: 3 a 9, 11 a 32, 34 a 41, 51 a 65, 68 a 70, 86, 101, 103, 108 a 110m 122, 124, 131, 133, 138 a 145. Além desses a LXX atribui a Davi a autoria dos Salmos 10. 33, 67, 77, 91, 93 a 99 e 104. Em Atos 4:25 o Salmo 2 é atribuído a Davi. A Vulgata apóia o Salmo 67 e os manuscritos de Qunram apóiam o Salmo 104;

– Salomão – 2 Salmos de sua autoria: 72 e 127;

– Asafe – 12 Salmos lhe são atribuídos: 50, 73 a 83. Asafe era um mestre da música (I Cr 6:39) , era vidente (II Cr 29:30) e profeta (I Cr 25:2), no tempo de Davi;

– Filhos de Core -11 Salmos: 42, 44 a 49, 84, 85, 87, 88. O Salmo 43 pode ser também de sua autoria, parece ser a continuação do Salmo 42, por seu estilo literário. Os descendentes de Core eram levitas do templo e serviam como porteiros (I Cr 26) e cantores;

– Eta-Ezraita – 1 Salmo: 89. Este era sábio (I RS 4:31) e cantor (I Cr 15:19);

– Moisés – 1 Salmo: 90; e

– Anônimos – 50 Salmos são anônimos. Destes estão incluídos os Salmos de Esdras, Ageu e Zacarias.

O estilo de cada salmista

– Os Salmos atribuídos a Davi são, em sua maioria, pedidos de auxílio em todas as aflições, de modo especial nas enfermidades e nas perseguições;

– Os Filhos de Core tem por tema central o culto, o templo e a cidade santa;

– Os Salmos de Asafe são cânticos nacionais ou didáticos que celebram o triunfo ou deploram a derrota de todo o povo e tem por fim ensinar verdades morais;

– A coleção anônima compõe-se, na maioria, de hinos de louvor ou de ações ao Senhor.

Fontes:
Wikipedia
Bíblia Sagrada
gigliologia.blogspot.com/

Deixe um comentário