Misérias

Misérias….

“O fogo prova o ouro, as misérias provam o forte.”

É muito fácil rir enquanto as coisas estão bem, e é muito simples dar conselhos aos que sofrem, tapinhas nas costas dos amigos em dificuldade, ou conviver com familiares enquanto a miséria está longe de nós. Mas, basta perder o emprego por algum tempo, exceder-se nas dívidas ou perder tudo o que já construiu, para que a tortura moral e espiritual comece.

O primeiro sintoma de que a miséria chegou é o afastamento dos “amigos”, aqueles que outrora frequentavam a sua casa, que ligavam para saber como você estava e já emendavam um pedido, os que se auto convidavam para uma refeição na sua casa e os familiares que apenas invejavam a sua posição social.

Mas, as dores da miséria, das dívidas, das humilhações que ela provoca, são como um forno que derretem o mais duro dos metais, capaz de transformar areia em vidro, carbono em diamante, minério em aço, e costumam criar os vencedores.

O maior problema na miséria é o abatimento provocado na alma, que traz em primeiro lugar a dor, as lágrimas e até o desejo de suicídio em algumas pessoas, mas os fortes, estes enxugam ás lágrimas e olham para o Alto, e buscam em sua revolta, uma saída, uma oportunidade, e assim a humanidade ganha mais um herói.

Não importa a sua condição, nem seu conhecimento, nem tampouco o tamanho dos seus problemas, há um Deus maior que todos eles e com uma grande vantagem: Ele te ama profundamente.

Eu acredito em você.

Paulo Roberto Gaefke

Deixe um comentário